retina

 

Luzes a piscar e a flutuar podem ser os sintomas iniciais de descolamento da retina. Um paciente que comece a experimentar estes sintomas deve ser observado por um oftalmologista para um exame da retina.

Os sintomas de luzes a piscarem e a flutuarem são geralmente benignos e podem resultar de uma separação do vítreo da retina. Esta circunstância é chamada um descolamento posterior do vítreo (DVP). Embora um DVP ocorra frequentemente, não há nenhuma rasgadura associado com esta condição na maioria das vezes.

Se, entretanto, o paciente experimentar o que está descrito como uma sombra ou uma cortina que afetem qualquer parte da visão, este sintoma pode indicar que uma rasgadura da retina ocorreu e progrediu para um descolamento da retina. Nesta situação, o paciente deve imediatamente consultar um oftalmologista. Nesta circunstancia o tempo pode ser critico. O objetivo do oftalmologista é fazer o diagnóstico e tratar a rasgadura ou o descolamento da retina antes que a área macular central do retina se descole.

Que doenças dos olhos predispõem ao desenvolvimento de um descolamento da retina?

A degeneração em palissada da retina ocorre em 6% a 8% da população.

A miopia elevada (maior que 5 ou 6 dioptrias) aumenta o risco de um descolamento da retina. De fato, o risco aumenta 2,4% em comparação a uns 0,06% de risco para um olho normal de uma pessoa com 60 anos. (Dioptrias são unidades de medida) Cirurgia da catarata ou outras operações pode incrementar o risco nos pacientes com miopia elevada.

Os pacientes com Glaucoma têm um risco aumentado de desenvolver um descolamento da retina.

Que outros fatores estão associados ao descolamento da retina?

O traumatismo como um murro, ou um ferimento penetrante por um objeto afiado podem conduzir a um descolamento da retina. Um descolamento da retina não traumático parece indicar uma tendência (herdada) genética para desenvolver descolamentos da retina.

Em cerca de 5% dos pacientes com um descolamento da retina num olho, que não seja causado por trauma ocorre subsequentemente no outro olho. Assim o segundo olho de um paciente com um descolamento da retina deve ser examinado e seguido com atenção, pelo paciente e pelo oftalmologista.

Os diabetes podem conduzir a um tipo de descolamento da retina causado por tracção na retina, sem rasgadura.