WeCreativez WhatsApp Support
Estamos aqui para responder suas perguntas!
Como podemos ajudar?

O que é Cirurgia Refrativa?

Início/Destaque, Notícias/O que é Cirurgia Refrativa?

O que é Cirurgia Refrativa?

Cirurgia refrativa é um termo utilizado para designar todos os tipos de cirurgia ocular feitos com o objetivo de diminuir ou eliminar o uso de óculos, pois melhora o estado refrativo do olho.

Esta cirurgia é utilizada para corrigir doenças como miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. O procedimento é recomendado para pessoas com mais de 18 anos, quando é esperada a estabilização do grau.

Entenda melhor cada problema de vista

Miopia: consiste na dificuldade para enxergar objetos distantes. Ocorre quando o globo ocular é muito comprido ou quando a córnea é muito curva e as imagens são formadas com pouco foco, ficando borradas.

Hipermetropia: de forma oposta à miopia, a hipermetropia dificulta a visão de objetos próximos. Isso acontece porque os objetos são focados atrás da retina.

Astigmatismo: este é um problema que pode afetar a visão para objetos próximos ou distantes, e pode estar associado à miopia ou à hipermetropia.

Presbiopia: é a dificuldade para enxergar objetos que estão a uma curta distância e ocorre com o avanço da idade, sendo conhecida como a famosa “vista cansada”.

Técnicas utilizadas para cirurgia refrativa

PRK – As indicações ideais são para miopias menores que 8,00 graus, astigmatismo menores que 4,00 e hipermetropias menores que 4,00, mas somente seu oftalmologista poderá avaliar se você é apto ou não a cirurgia refrativa. A cirurgia é feita, geralmente, nos dois olhos ao mesmo tempo, e leva menos de dois minutos.

Ao final da intervenção é preciso utilizar uma lente de contato terapêutica que alivia o desconforto nos primeiros dias. Após o processo, o paciente pode ir para casa no mesmo dia e aguardar quatro dias para a recuperação total.

PTK – Apesar do nome parecido, esta técnica é diferente da anterior. O procedimento é indicado para manchas brancas na córnea (leucomas superficiais), e para imperfeições de superfície. Antes da cirurgia é preciso aplicar uma anestesia tópica, o processo é finalizado em apenas cinco minutos.

Lasik – Este método consiste na aplicação de um laser nas camadas intermediárias da córnea.

Intralase – Apesar de similar ao Lasik, este processo é mais seguro por ser feito de forma menos invasiva.

Cirurgia refrativa personalizada – o processo tradicional foca na correção dos graus, mas não considera a individualidade das características de cada olho. Por outro lado, a cirurgia refrativa personalizada vai além da correção dos vícios de refração, e leva em consideração os aspectos únicos de cada olho, personalizando a programação cirúrgica de forma específica.

Após a cirurgia é comum sentir um leve desconforto ou sensação de olho seco. Para evitar isso, basta utilizar um colírio que ajude a manter a lubrificação dos olhos. A maioria dos pacientes sente maior sensibilidade à luz no primeiro dia. Todos esses sintomas tendem a desaparecer em poucas horas ou até em três dias após a cirurgia.

A cirurgia refrativa é bastante segura. Com os cuidados que antecedem o procedimento e todos os exames necessários, a complicação mais frequente é a permanência de algum resíduo do grau tratado.

No entanto, o problema pode ser corrigido alguns meses depois. São raros os casos em que o grau retorna fazendo a pessoa precisar de uma nova cirurgia.

2017-09-23T12:05:37+00:00 04/08/2017|Destaque, Notícias|