olhos

 

1. Como ter olhos saudáveis?

Muitas mudanças na visão são devido ao natural envelhecimento. A força acomodativa do olho (habilidade de focalizar objetos próximos), realmente inicia sua diminuição com a idade de 8 anos. O decréscimo, contudo é muito gradual e não usualmente percebido até ao redor dos 40 anos, quando aparece, então, a “vista cansada” (presbiopia). A presbiopia é a dificuldade para ver de perto.

O decréscimo da força de acomodação tem duas causas:

1) a lente natural do olho (cristalino) torna-se mais espessa e menos flexível com o tempo;

2) os músculos do olho tornam-se fadigados.

O resultado é que inicia uma maior dificuldade para a lente natural do olho mudar sua forma na tentativa de focalizar objetos as várias distâncias. Isto é diferente da miopia, ou vista curta, que é uma condição genética relacionada com a própria forma do olho.

Na miopia o olho é alongado ao invés de esférico, e as imagens simplesmente não podem ser focalizadas propriamente na retina (isto é normalmente corrigido com óculos ou lentes de contato).

Todos os olhos, até mesmo olhos míopes, perderão sua força de acomodação com o tempo. Com a idade de 70 a 80 anos, a força de acomodação do olho é virtualmente perdida e lentes para correção são quase sempre necessárias.

 

2. Minha saúde geral afeta minha visão?

Perfeitamente. Seus olhos não são separados do resto do seu corpo. Qualquer coisa que afete sua saúde geral afetará seus olhos também. Por exemplo: doenças como diabetes, hipertensão arterial e condições cardíacas têm condições de prejudicar a visão.

Assim, a melhor maneira para manter boa visão é prevenir doenças. A chave para prevenção é o acordo com as leis da natureza que controlam sua fisiologia, em outras palavras manter um equilíbrio fisiológico por descanso adequado, exercícios moderados, dietas próprias e redução do stress.

 

3. Exercícios oculares melhoram minha visão?

Geralmente não. Pegue como exemplo a situação comum onde a redução da visão é por defeito do cristalino. A lente natural do olho (cristalino) é uma substância transparente feita por células epiteliais. Ela continua a crescer por toda a vida como seus cabelos e unhas, embora mais vagarosamente. Diferente dos cabelos e unhas, contudo, as células velhas do cristalino não podem ser perdidas e se acumulam causando um espessamento do cristalino com o passar dos anos.

O processo é parecido com a adição das camadas em um tronco de uma árvore com o passar dos anos. Com o espessamento torna-se mais difícil para o cristalino focalizar (por isso as pessoas acabam necessitando de óculos com maior poder, com o envelhecimento).

Não há exercícios que parem o crescimento destas células ou corrijam os problemas visuais adquiridos. Contudo, há outras condições, como estrabismo, insuficiência de convergência, onde exercícios oculares ajudarão.

 

4. Ler com luz fraca ou assistir TV prejudicam minha visão?

Ao contrário da crendice popular, não. Ler com luz fraca, ler muito ou assistir muito TV pode causar tensão ocular. Tensão ocular é um “stress” da musculatura ocular ocorrida quando os olhos se cansam. É como outra tensão muscular qualquer e isto não causa danos permanentes. Também chamado Astenopia.

 

5. Com que freqüência eu deveria fazer um exame ocular?

Depende de sua idade e de sua história familiar. Pessoas mais velhas, usualmente, deveriam ter seus olhos examinados uma vez por ano ou regularmente. Pessoas com problemas oculares ou que tenham história de doença ocular na família, devem consultar um oftalmologista a cada 6 meses. A maioria das pessoas jovens somente necessitam de ter seus olhos examinados a cada 2 ou 3 anos. Porém nós aconselhamos aos nossos pacientes o melhor possível: “Se você perceber uma mudança repentina em sua capacidade de ver, não espere até sua próxima visita, faça um exame de seus olhos imediatamente”.

 

6. Quando eu deveria trazer meu filho (a) em seu primeiro exame ocular?

É na fase pré-escolar. No entanto, em qualquer época que você perceba que seu filho é estrábico (olhos tortos) ou pareça ter problemas para enxergar bem, não espere, marque um exame ocular.

 

7. Por que eu vejo “halos” ao redor das luzes?

Halos são resultados de luz refletida ou espalhada. Isto pode ser devido a óculos fracos, fatigantes que produzam uma imagem borrada ou lentes de contato riscadas. Nestes casos, halos não indicam um problema próprio dos olhos.

No entanto, halos podem ser sinal de glaucoma ou início de catarata. Portanto, se você vê halos é melhor consultar um oftalmologista.

 

8. O que são “manchas escuras” que em algumas situações vejo diante dos meus olhos?

Há duas causas de manchas escuras. Uma é o que chamamos de “corpos flutuantes” – floaters, são pequenos e inofensivos feixes de células que podem formar-se no vítreo (o gel transparente que preenche o olho). Embora eles estejam dentro do olho, corpos flutuantes são vistos como manchas, sombras na retina e parecem estar em frente do olho. Floaters aparecem como pequenos insetos negros e com maior freqüência quando se está cansado ou esteve sujeito a luzes brilhantes. A sua duração varia naturalmente, de pessoa para pessoa e podem demorar semanas ou meses para desaparecerem.

A outra causa de manchas escuras pode ser mais séria. O gel vítreo pode de fato liquefazer e separar-se da retina (fundo do olho). Quando esta separação do vítreo ocorre, sólidos feixes de gel estarão flutuando no líquido. Estes sólidos feixes freqüentemente aparecerão como manchas escuras.

Quando o “gel” é separado, ele exerce uma tração que pode produzir um “buraco ou rasgo” na retina. Se isso ocorrer, a condição deve ser tratada prontamente, caso contrário, isto pode levar ao descolamento de retina.

A separação do vítreo é bastante comum, especialmente em pessoas mais velhas. Somente cerca de 1 em 6 pessoas que têm separação do vítreo desenvolve buracos na retina. No entanto, sem um exame ocular adequado, não tem como determinar se há somente separação vítrea ou um rasgo na retina.

Portanto, se as manchas escuras que você vê não desaparecem ou se ocorre repentino ataque de muitas novas manchas escuras, aconselhamos: ligue e marque um exame imediatamente.

 

9. Por que algumas vezes vejo flashes de luzes?

Flashes de luzes pode ser sinal de separação entre vítreo e retina. A força exercida na retina quando o vítreo é separado dela pode fazer com que o olho tenha sensação de flashes. Os flashes podem aparecer e desaparecer durante muitas semanas.

Isto é comum ocorrer entre pessoas mais velhas e usualmente não é uma causa de alarme. No entanto, se as luzes persistirem, elas podem ser devido à “buracos ou rasgos” na retina. Estes podem ser freqüentemente reparados com tratamento a laser.

A melhor coisa a se fazer, se você enxerga flashes de luzes, é marcar um exame ocular. O exame determinará se você tem uma lesão da retina ou separação do vítreo. Se os flashes de luzes recorrerem, você deve ter seus olhos re-examinados.

Se flashes de luzes são acompanhados por um grande número de manchas escuras ou uma repentina perda do campo visual, marque um exame imediatamente.

Flashes também ocorrem em casos avançados de degeneração macular. Nestes casos, severas alterações ou grandes sangramentos da porção central da retina podem estimular o nervo óptico a ter sensação de luzes.

 

10. Por que meus olhos ficam vermelhos?

A causa mais comum de olhos vermelhos é a blefarite crônica. Esta é uma infecção ou inflamação das margens palpebrais. A condição ocorre quando partículas de poeira, células mortas da pele ou outras substâncias ocluem a base dos cílios, fazendo com que as glândulas das pálpebras se tornem bloqueadas ou irritadas cronicamente. Algumas destas condições podem estender para a parte anterior do olho fazendo com que o olho se torne vermelho, além de apresentar irritação, ardor e coceira das margens das pálpebras.

Se a pessoa tem olho seco, isto agrava o problema, porque há quantidade insuficiente de lágrimas para lavar as substâncias inflamatórias. A própria limpeza da margem palpebral com pomadas ou produtos de higiene ajudarão a prevenir blefarite ou mantê-la sob controle.

Outra causa de olho vermelho é alergia.

Finalmente, olhos vermelhos podem ocorrer devido a certos tipos de colírios. Paradoxalmente estes tipos de colírios são anunciados como “colírios que clareia”, são os que causam a maioria dos olhos vermelhos. Estes colírios “mantêm a vermelhidão” pois causam a contração dos vasos sanguíneos no olho, mas em 2 a 4 horas, quando o efeito acaba, os vasos sanguíneos tornam-se novamente dilatados e, assim, novamente vermelhos. Para sua segurança, use somente medicação ocular quanto esta foi prescrita pelo oftalmologista e siga as instruções corretamente.

 

11. Minha pressão arterial tem relação com a minha pressão ocular?

Não. Pressão arterial é medida no sistema cardiovascular (artérias e veias). Pressão ocular é a pressão do “humor aquoso”, o fluído entre a íris (porção colorida do olho) e a córnea (janela transparente em frente ao olho). Mas por razões que não são inteiramente conhecidas, pessoas com hipertensão arterial têm uma alta incidência de glaucoma, uma doença causada pela elevação da pressão ocular.

 

12. Qual a diferença entre um óptico, um optometrista e um oftalmologista?

Um óptico é uma pessoa que monta óculos. Isto inclui fazer de acordo com a prescrição do médico oftalmologista.

 

Um optometrista estudou por 4 anos em uma faculdade e recebe o diploma de optometrista, não é médico, mas está treinado para examinar olhos com defeitos na visão como miopia ou hipermetropia. Ele prescreve óculos e lentes de contato, e fornece tratamento da visão quando necessário; este curso não é regulamentado no Brasil.

Um oftalmologista é um médico, que após 6 anos em escola médica, qualifica-se (com, no mínimo, mais 2 anos de estudo) como um especialista em diagnosticar e tratar doenças oculares. O oftalmologista é também treinado para prescrever óculos e lentes de contato, mas seu principal papel é o diagnóstico e tratamento de doenças oculares. Quando você tem seus olhos examinados por um oftalmologista, você aumenta suas chances de descobrir e tratar corretamente qualquer doença que possa estar presente. A palavra oftalmologista significa: “conhecedor do olho”. Na grande maioria das vezes o oftalmologista também é cirurgião ocular.

 

13. O que significa para um oftalmologista ter título de especialista?

Após terminar a residência em oftalmologia, ele presta uma prova que abrange todo o conhecimento em oftalmologia. Se aprovado, ele recebe Título de Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia.

Muitas mudanças na visão são devido ao natural envelhecimento. A força acomodativa do olho (habilidade de focalizar objetos próximos), realmente inicia sua diminuição com a idade de 8 anos. O decréscimo, contudo é muito gradual e não usualmente percebido até ao redor dos 40 anos, quando aparece, então, a “vista cansada” (presbiopia). A presbiopia é a dificuldade para ver de perto.

O decréscimo da força de acomodação tem duas causas:

1) a lente natural do olho (cristalino) torna-se mais espessa e menos flexível com o tempo;

2) os músculos do olho tornam-se fadigados.

O resultado é que inicia uma maior dificuldade para a lente natural do olho mudar sua forma na tentativa de focalizar objetos as várias distâncias. Isto é diferente da miopia, ou vista curta, que é uma condição genética relacionada com a própria forma do olho.

Na miopia o olho é alongado ao invés de esférico, e as imagens simplesmente não podem ser focalizadas propriamente na retina (isto é normalmente corrigido com óculos ou lentes de contato).

Todos os olhos, até mesmo olhos míopes, perderão sua força de acomodação com o tempo. Com a idade de 70 a 80 anos, a força de acomodação do olho é virtualmente perdida e lentes para correção são quase sempre necessárias.

 

 

 

 

 

 

 

fonte: oftalmoja