Se você sente algum incômodo com o uso de óculos de grau, e gostaria de conhecer uma opção eficiente mas ainda tem dúvidas sobre o uso de lentes de contato, saiba que isso é normal, e que apenas algumas dicas podem facilitar o período de adaptação.
Cerca de 56% da população brasileira precisa de alguma ferramenta para corrigir a visão, sendo que a maioria utiliza apenas os óculos, mesmo tendo vontade de usar lentes.

O maior impedimento para essa mudança é o medo de não se adaptar ao procedimento de uso e manuseio, além do receio sentir desconforto durante as horas de uso. Se você está passando por esse dilema e está cheio de dúvidas, fique de olho nas dicas a seguir:

É importante seguir os passos:

Consulta – O primeiro passo é conversar com o seu médico para pedir orientação. Já existem lentes de contato com materiais adequados para quem sofre com alergia ou com a síndrome do olho seco, porém precisa de um acompanhamento minucioso do Oftalmologista. Além de avaliar o grau necessário, o oftalmologista vai orientar qual o tipo de lente será mais confortável para o seu caso.
O tipo de lentes mais adequadas são indicadas pelo médico oftalmologista e o paciente deve seguir tais instruções à risca, pois a avaliação dos erros de refração são diagnosticadas através da consulta e com o auxílio de alguns exames.

Paciência – O terceiro passo consiste em ter paciência durante a adaptação. Os olhos precisam de um tempo para se acostumar ao contato de objetos externos. É normal sentir desconforto no começo, além e ficar com os olhos lacrimejantes e sensíveis à luz. Esse processo de adaptação leva alguns dias ou até mesmo algumas semanas. Tenha paciência e não se desespere!
Sabemos que as lentes de contato são corpos estranhos ao organismo, porém feita com material adequado para ser usado de acordo com a indicação médica.

Acompanhamento – Busque sempre manter contato com seu médico, agende consultas para acompanhar esse período inicial. Dessa forma, ele poderá te orientar e avaliar se é preciso testar uma lente de outro material ou marca. Esse cuidado é fundamental para evitar problemas como reações alérgicas e danos às córneas.

Teste – Caso você não se acostume com a primeira lente de contato, não desanime. Teste até encontrar a melhor opção. O processo de fabricação varia de acordo com cada fabricante, além da utilização de diferentes materiais. Dessa forma, ao alterar algum detalhe, é possível que o incômodo desapareça e você se acostume.

Observe – Avalie em qual momento você sente mais desconforto nesse processo de adaptação do uso das lentes de contato. Se você sente que os primeiros minutos são piores e que logo os seus olhos ficam vermelhos, talvez o problema esteja na solução utilizada para limpar as lentes, para amenizar isso basta procurar por um novo produto.

Porém é importante que tudo que sentir seja comunicado ao seu oftalmologista, pois ele saberá dar as indicações adequadas para que você não corra riscos de prejudicar seu olho.