Campo visual em Teresina: como a campimetria computadorizada pode avaliá-lo?

Por: Tércio Rezende | maio 24, 2023

Campo visual em Teresina: como a campimetria computadorizada pode avaliá-lo?

Por mais que pareça simples, o exame de campo visual é de extrema importância para o diagnóstico e o acompanhamento de diversas doenças oftalmológicas. Neste artigo, vamos explicar sobre a importância da campimetria para a saúde dos seus olhos. 

Segundo dados do relatório mundial sobre visão, feito pela Organização Mundial da Saúde, pelo menos 1 milhão de casos de doenças oculares poderiam ser evitados se fossem atendidos de forma preventiva. 

Existem diversos exames que servem para o diagnóstico preciso de diversos problemas oculares, um deles é o exame de campo visual. 

O procedimento consiste em analisar a percepção do campo de visão do paciente e serve para o diagnóstico de doenças como o glaucoma, as que afetam o nervo óptico, as retinopatias e as neurológicas. 

A campimetria é um teste para que o paciente esteja apto a compreender as instruções, cooperando e finalizando o procedimento para que o médico oftalmologista consiga as informações cruciais para obter um diagnóstico.

Afinal, o que é analisado no exame de campo visual?

A também chamada de campimetria computadorizada permite detectar sinais de dano no nervo óptico causadas por doenças como o glaucoma. Também pode detectar doenças na retina e no nervo óptico. 

O glaucoma é uma doença silenciosa que atinge diretamente o nervo óptico dos olhos e acomete na perda das células da retina que são responsáveis por enviar impulsos nervosos ao cérebro. Se não for tratada preventivamente, o quadro pode agravar e levar à cegueira. Outro detalhe é que essa doença é uma das maiores queixas registradas por pacientes registrados por oftalmologistas no Brasil. 

Além disso, o exame pode determinar se o paciente possui pontos cegos na visão e onde eles se encontram. Também chamados de escotomas, são analisados em forma e tamanho, podendo mostrar como uma doença ocular ou desordem cerebral que pode estar afetando a visão do paciente. 

Outro detalhe importante é que o exame de campo visual é parte fundamental no cuidado regular dos olhos para pessoas que possuem risco de cegueira. Além de condições que envolvem:

  • Enxaqueca oftálmica;
  • Dor ocular;
  • Alterações neurológicas (como tumores);
  • Alterações no campo visual;
  • Doenças endócrinas e metabólicas;
  • Doenças como a coroidite;
  • Diagnóstico de glaucoma;
  • Doenças na retina;
  • Doenças no nervo óptico.

Além das patologias citadas acima, a campimetria pode determinar o quanto a visão se limita em casos de pálpebra caída.

Como é feita a campimetria?

Antes de explicarmos como funciona o exame, temos que entender que existem dois tipos de campimetria. 

  • Manual: Estuda a mesma região, mas é feita através de comandos por um profissional treinado e capacitado para este tipo de procedimento. Também indica-se para pacientes que possam ter algum tipo de dificuldade para seguir os comandos do computador;
  • Computadorizada: Realizado com o auxílio de equipamentos eletrônicos, pode oferecer ao paciente um diagnóstico mais preciso.

Em uma sala com pouca luminosidade, através de um aparelho chamado campímetro que emite pontos de luz de várias intensidades e posições diferentes. O paciente é colocado próximo ao aparelho e orientado a pressionar um botão todas as vezes que observar as luzes, registrando qualquer ponto cego possível.

O exame é relativamente rápido, em torno de 15 minutos, e não causa dor no paciente. A campimetria é totalmente dependente das respostas dadas pelo paciente, então é necessário prestar atenção em todas as instruções dadas pelo médico responsável para que o resultado se torne o mais confiável possível.

A duração pode variar dependendo da responsividade de quem está realizando este exame. Fatores como a sonolência, cansaço e falta de atenção podem prejudicar o resultado final. Portanto, fique atento antes de chegar no consultório e durante o procedimento para poder fazê-lo da maneira mais confortável possível.

Pode ser feito apenas num olho ou nos dois, que irá depender da indicação e das informações obtidas pelo paciente na consulta antes da solicitação do exame. Não é necessário uma preparação antes da realização da campimetria.

Aos pacientes que usam lentes de contato não é necessário a retirada, mas lembre-se de levar a última receita da prescrição dos óculos ou trazer o óculos. Além disso, é importante, se estiver no tratamento de glaucoma, comunicar ao médico oftalmologista sobre os medicamentos antes da realização do exame de campo visual.

Onde posso fazer o exame do campo visual em Teresina?

Com o passar do tempo, a oftalmologia vem inovando e avançando para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Isso ajuda a identificar os problemas oculares de forma mais efetiva e segura, auxiliando e prevenindo para obtermos um tratamento eficiente. 

Na Clínica Tércio Rezende, possuímos um ambiente equipado e preparado para realizarmos um atendimento humanizado e personalizado para melhor te atender e tratar as mais diversas doenças oculares em prol de sua visão. 

Aceitamos diversos convênios, como:

  • Unimed;
  • SulAmérica;
  • Bradesco Saúde;
  • Plan Assiste;
  • Petrobrás;
  • Saúde Caixa;
  • Mediservice;
  • Camed 
  • E mais.

Consulte a lista completa de convênios, clicando aqui. Agende já uma consulta e conheça nossas facilidades para melhor conveniência. Atendemos em duas unidades, uma no Centro Sul na Rua Gabriel Ferreira, 262, e no Jockey na Avenida Senador Area Leão, 1480. 

Clique aqui para agendamento via WhatsApp.


Agende sua consulta agora

ÚLTIMAS POSTAGENS DO BLOG

Por que buscar um especialista em retina é tão importante?

Por que buscar um especialista em retina é tão importante?

Você sabia que doenças da retina podem ser graves e causar cegueira? Buscar um especialista em retina é fundamental para...

Leia mais
Que tipo de exames podem ser feitos em uma Clínica Oftalmológica

Que tipo de exames podem ser feitos em uma Clínica Oftalmológica

A visão é um dos nossos sentidos mais importantes. Por isso, cuidar da saúde ocular é essencial para garantir uma...

Leia mais
Sinais de Alerta: Quando Consultar um Especialista em Catarata

Sinais de Alerta: Quando Consultar um Especialista em Catarata

A catarata é uma condição comum que afeta cerca de 25% das pessoas com 65 anos ou mais, que pode...

Leia mais